sexta-feira, agosto 11, 2006

METADE DA ALMA

“METADE DA ALMA”

Olá pessoal! Muito obrigado!. Ernesto de volta depois de meio século.

Todo ser humano deseja ter uma vida feliz. As pessoas se esforçam, lutam e se debatem a fim de obter seu principal desejo que é a felicidade. Mas, o que vem a ser a verdadeira felicidade?

Umas pessoas pensam que se sentem felizes se conseguirem ganhar muito dinheiro. Outros têm um conceito de que necessitam de uma boa moradia ou de casa de campo luxuosa para serem felizes. E também podem existir elementos sedentos de fama e status para se sentirem felizes.

Evidentemente esses fatores também são importantes para as pessoas sentirem-se felizes. Mas a verdadeira felicidade do ser humano está alicerçada na tranqüilidade obtida no lar alegre e harmonioso, ou seja, se conseguir a construção de um lar feliz, o ser humano poderá conquistar outros elementos materiais que tanto deseja.

Para construir um lar feliz, evidentemente, a pessoa necessita contrair um matrimônio, encontrando a sua metade da alma. Talvez, haja quem pense: Será que minha metade da alma realmente existe?

As pessoas que pretendem contrair um matrimônio feliz, abençoado por Deus, devem ter em mente o verdadeiro significado do casamento. Não se deve contraí-lo simplesmente como um meio de garantir a segurança econômica ou de satisfazer o instinto sexual.. A razão que leva um homem e uma mulher a desejarem se casar deve ser a alegria de terem encontrado um no outro a “metade da sua alma”. Isto é, o sentimento de amor e profundo respeito.

Como o verdadeiro casamento é um ato sagrado, se os pretendentes estiverem com sua atitude mental equivocada a esse respeito, poderão ter um pouco de dificuldade de encontrar a sua metade.

Vamos analisar alguns casos em que há dificuldade de se concretizar esse encontro:

1) pessoas obcecada em ter um cônjuge muito rico ou muito bonito(a). Nesse caso, se sua metade da alma, hoje, por algum motivo não for milionário(a), ganhando apenas um salário de 2 mil reais, poderá dificultar a sintonização perfeita. E também, se estiver desejando obcecadamente um (a) noivo(a) muito bonito(a) (fisicamente), dificultará o encontro, se ele(a), tiver um pouquinho de defeito;
2) pessoas que desejam se casar tendo o pensamento de querer se vangloriar, a fim de sentir superioridade, comparando com o cônjuge de seus amigos ou seus irmãos;
3) existem pessoas que, apesar de ter me forte aspiração de se casar com uma pessoa maravilhosa e estarem procurando esse tipo de parceiro, em seu íntimo cultivam o pensamento de que “hoje não se encontra mais um homem ( ou mulher) que preste”.

Esses tipos de pessoas normalmente têm dificuldade para encontrar um bom parceiro, pois a ressonância de sua vibração afasta e rejeita qualquer aproximação com alguém que já esteja definido como sua metade.

Quem deseja se casar deve perguntar a si mesmo se esse desejo vem do fundo da sua alma. Se tiver essa certeza, poderá tomar a decisão de se casar. Num casamento assim constituído, jamais ocorrerá desarmonia conjugal, nem surgirão problemas que provoquem o divórcio.

Muito obrigado!

Revista mensal: “Mundo ideal”, ANO XII-nº142 pg 26-28. matéria de Prof. Yoshihiko Iuassaca.

1 Comments:

Anonymous Massaaki said...

Quanto à metade da alma, deve-se mesmo treinar para se livrar daqueles 3, digamos, hábitos ditos neste artigo. Contudo, quanto à felicidade, é algo mais complexo: Ser feliz é como ser filho de Deus, engloba tudo. Quando você descobre que é filho de Deus, atinge todos os seus objetivos, pq filho de Deus herdou sua infinita capacidade; acaba com todos os vícios, pois filho de Deus não tem vícios; entra em harmonia com todas as coisas, pois Deus está em todas as coisas... e por aí vai. Ser feliz é ser filho de Deus: Só se é feliz se há um grande sonho, o qual atinja beneficamente o maior número de pessoas possíveis; ser feliz é dar felicidade ao próximo; é viver alegremente; é conectar-se ao mundo baseado com total convicção de que é filho de Deus e por isso encontra Deus em todos os lugares.
Fora da SNI, há muito tempo os filósofos dizem que o homem precisa viver em sociedade. Dentro da SNI, diz-se que existem os 5 desejos do homem (jisso): ser respeitado, ser amado, ser útil, ser reconhecido... perdão, esqueci o último.
Assim, para ser feliz, o homem precisa encontrar algo que desafie sua capacidade latente(felicidade por lutar por um sonho), de tal forma que beneficie os outros(felicidade alcançada ajudando os outros), para se conectar(felicidade por ser reconhecido) com o mundo.

16/08/06 01:35  

Postar um comentário

Obrigada por sua visita ! Deixe aqui sua opiniao !

Links to this post:

Criar um link

<< Home