quinta-feira, agosto 10, 2006

MUNDO ESPIRITUAL - RELATO DE EXPERIENCIA


Boa noite galerinha
Erica chegando no fim dessa quinta feira com um relato de experiência retirado do livro ALEGRIA DE CULTUAR OS ANTEPASSADOS, do professo Kamino Kusumoto.
Espero que gostem da historia e comprem o livro para lê-lo na integra.
Desejo a todos um ótimo fim de semana e até a próxima semana!
Divulguem esse blog, e deixem seus coments no final do artigo!
Muito obrigada !

Foi em 16 de marco de 1979.
Y estava trabalhando no escritório, província de Ehime, Japão, quando as 15 horas seu pai ligou desesperado, dizendo:
“Chiyoko foi assassinada. Foi morta perto de casa. O assassino fuigu. Volte imediatamente!”

Y saiu do emprego, pegou a irmazinha N , que estava no ginásio, e foram para casa. Chiyoko era sua irmã mais nova, que estudava no colegial.
Y dirigiu o carro sem acreditar nas palavras do pai. “Chiyoko foi seqüestrada”, pensou ela.

A 500 m da casa, ela viu uma aglomeração de moradores e policiais na calcada.
No terreno um pouco abaixo do nível da rua havia um pequeno parque com muitas arvores.
Sua mãe estava agachada, envolvendo com seus braços um corpo no seu colo.Era Chiyoko. Chiyoko estava morta de verdade.

Somente as 20 horas puderam ver o corpo de Chiyoko.
Ela estava deitada dentro do carro da policia .
Seu uniforme estava sujo de barro e havia também folhas de arvores no seu corpo.
Ela fora morta brutalmente
Y pensou: “Como Chiyoko tinha um bom fôlego , deve ter tentado fugir, mas não conseguiu. Como deve ter sido dolorido !”.
E ela, entre lagrimas que não paravam de sair, teve vontade de furar o saco plástico transparente que envolvia sua irmã para ela poder respirar.

As 21 horas descobriram que o assassino era um rapaz de 17 anos, que morava na vizinhança, chamado Tetsu-chan.
Naquela noite, muitos vieram visita-los , inclusive a família de Tetsu-chan, que, ajoelhados e com as cabeças encostadas no chão, pediram veementemente e desesperadamente desculpas e gritavam que perdoassem Tetsu-chan.

Depois do enterro, Y carregava a caixa com as cinzas de Chiyoko de volta para casa ( Nota de explicação:no japão, costuma-se cremar o morto e a família leva para casa as cinzas), quando a mãe agarrou a caixa, se agachou e começou a chorar alto no meio da rua.
Naquela hora Y se lembra que teve uma enorme vontade de matar a irmã mais nova de Tetsu-chan. E passou a odia-lo e a odiar a todos de sua família.

A irmã caçula de Y era a única que conhecia a SNI e foi para um seminário, onde aprendeu que precisava perdoar o assassino . Mas Y não aceitava isso de jeito nenhum.
Os membros da SNI da região passaram a visitar a família de Y para falar da Verdade .
Também rezaram para a felicidade de sua família e sempre faziam culto no local do assassinato, diante do tumulo de Chiyoko e diante do oratório de sua casa.
Eles seguiram a risca a orientação constante na Revelação Divina da Confissão : “Fieis de todas as localidades , unidos, orai uns pelos outros”

Pouco a pouco a família de Y começou a acreditar na SNI.
Mas Y ainda tinha muito ódio do assassino e não aceitava o ensinamento . Ela sofria muito ainda.

Em 1981, a família de Y recebeu da policia a roupa que Chiyoko usara no dia do crime.
Chiyoko tinha saído com essas roupas de casa de manha, e elas retornavam para casa depois de 2 anos. Mas ela não voltou.
A família chorou muito em volta da caixa. E Y desejou que tudo o que haviam passado tivesse sido um sonho.
Nessa hora a irmã mais nova de Y começou a ler a Sutra e todos da família a acompanhou.
Pouco a pouco Y começou a praticar os ensinamentos da SNI também.

Um certo dia de maio, Y participou da Convenção Nacional dos Jovens e decidiu perdoar o assassino.
Depois de muita oração de perdão, ela finalmente sentiu que o perdoou.
Nessa hora , pela primeira vez depois de muito tempo, ela se sentiu muito feliz.
Pela primeira vez ela percebeu o sofrimento de Tetsu-chan e de sua família.

Um preletor regional contou a família de Tetsu-chan sobre o perdão da família de Y e ficaram muito felizes.
Juntos , participaram do Grande Seminário, realizado em Setembro desse ano.
Y fez um relato de experiência contando tudo o que passaram depois do crime. E a família de Tetsu-chan pode entender melhor todo o sofrimento da família de Y, e ambas as familas passaram a relacionar-se melhor.

Profa Emiko e o Prof Seicho ouviram o relato com lagrimas nos olhos.
Prof Seicho disse: “Não estava sabendo do fato. Mas quem esta sofrendo mais é o rapaz”
Quando terminou o relato, ecoou uma grande salva de palmas da platéia que lotava o salão.

A irmã mais nova de Tetsu-chan, aquela quem Y uma vez quis muito matar, veio correndo em sua direção e a abraçou chorando, pedindo perdão. Y também chorou abraçado a ela e nessa hora sentiu que tinha ganho uma irmãzinha.

Y passou a participar da Associação dos Jovens.
Um preletor regional lhe disse uma vez
“Muitas vezes, quando há mortes tragicas na familia, há entre os antepassados quem teve morte tragica , suicidas ou anjinhos abortados. Essas pessoas estão sofrendo no mundo espiritual. O culto aos antepassados é importante sempre, mas, especialmente nesses casos, é imprescindível ler a sutra a essas almas e fazer com que elas compreendam a Verdade de que o homem [e filho de Deus e imortal”

E na família de Y havia um suicida e sua mãe havia abortado
E Y começou a fazer a oração para eles.
Pouco tempo depois, começou a trabalhar na academia de Uji, no Japão.

Certo dia , sua mãe ligou e disse chorando:
“Alo, Y, Hoje ele veio nos visitar, veio orar para CHiyoko”
Ela chorava ao telefone e Y, sem entender nada, perguntou
“Quem veio visita-los?”
“Tetsu-chan , Tetsu-chan veio hoje...”

Tetsu-chan fora condenado a 10 anos de prisão e Y sabia que ele estava pra ser solto
Tetsu-chan voltou para casa e decidiu visitar Chiyoko.
Seus pais o acompanharam.
Na casa de Y, Tetsu-chan ficou o tempo todo sentado, olhando para o chão, habito adquirido na longa vida dentro da prisão.
Ele entao disse:
“Sinto muito por tudo. Vou trabalhar bastante a partir de agora”
e foi ele quem permaneceu mais tempo orando diante do oratório.

A família de Y já havia perdoado Tetsu-chan.
E todos choraram de alegria com esse reencontro, depois de 10 anos.
Y completa dizendo
“é um mundo maravilhoso , impossível de termos imaginado no momento da morte de Chiyoko. Para nos, não há felicidade maior que orar pela felicidade dos outros e nos alegrar com a felicidade dos outro. Toda essa felicidade devemos á SNI”

ALEGRIA DE CULTUAR OS ANTEPASSADOS, Prof Kamino Kusumoto,pág 76 a 90

0 Comments:

Postar um comentário

Obrigada por sua visita ! Deixe aqui sua opiniao !

Links to this post:

Criar um link

<< Home